Tag: Otimização

HOTELEIROS – O RIO DE JANEIRO…

Por do Sol no Arpoador, 21/10/18

Sim, o Rio de Janeiro continua lindo…, com todos os seus problemas, todos conhecemos, muitos vivenciam e reconheço que isso não é nada agradável, mas Ele está lá com seu majestoso Cristo Redentor com o Bondinho da Urca e todos os seus encantos naturais que são muitos e lindos, amante da natureza não vou esquecer o pôr do Sol no Arpoador.

As ações que parecem estar chegando se iniciaram e se levadas a cabo, terminam com um problema que o empresário e o cidadão de bem não teria como terminar. Estabeleça-se então a segurança pública.

Há coisas para as quais devemos atentar, e a principal delas é que segurança estabelecida o capital inegavelmente vai entrar, e com ele todas as vantagens conhecidas, o que não parece ter recebido a atenção da maioria dos hoteleiros e isso é gritante, é que:

Read more

Mercados Crises e Soluções

Os mercados estão ruins, “a crise”. Vamos separar estes dois “lobos maus”.

A crise foi uma realidade e os mercados de uma forma geral passaram uma grande recessão, olhando para esta foram esquecidos alguns importantes detalhes: Existiu um pico dessa crise e não nos livramos dela, isso só vai sinalizar dia 29/10 mas com ou sem crise houve crescimentos, existiram transações que foram efetuadas e geraram resultados existem redes hoteleiras que cresceram, também existem as que parecem estar crescendo, mas o que não mudou ou que piorou foi aquele que passou a olhar só para a crise, parou de ver de perceber as oportunidades. E na maior parte das vezes tomou atitudes desesperadas, estas nunca dão certo, não pode.

Read more

Assim seguem os Mercados

Temos um País de dimensões continentais uma diversidade impar de mercados, no entanto alguns seguem de mal a pior, e outros reagem. Na maioria das vezes ouvimos aquilo a que chamo o coro dos fracassados: “está todo o Mundo assim”, será que se seu vizinho quebrar a perna isso dói em você? Porque se você é e quer continuar sendo todo o mundo, então parabéns continue fazendo a mesma coisa e terá cada vez menos.

Ninguém cresce sem fazer o que tem que ser feito, e um pouquinho mais.

Ninguém cresce sem correr riscos.

Ninguém cresce fazendo apenas mais do mesmo.

E ninguém cresce porque “isso dá muito trabalho”. Sim para você andar na frente, dá trabalho você precisa fazer mais que os outros e sempre, pelo menos um pouquinho mais e desculpe se não sabe o que podemos sempre ajudar, nós sabemos.

Os estados Amazônicos tal como a maioria do Brasil usa: Booking, Expídia, Decolar, HU, Azul viagens, e mais duas ou três quase irrelevantes, funciona, sim, mas está longe do Ideal principalmente quando falamos de Norte e Nordeste, estes estados têm cliente certos no Mundo, porém nenhum dos canais citados os atinge, a Booking em alguns casos nem é notada nesses mercados e muito menos é relevante nas regiões que nos atenderiam.

Há integração, sim há, porém vc pode simplesmente fazer contratos com essa meia dúzia de canais que atingem o cliente em potencial e trabalha-los manualmente, ou integrar com o Siteminder, eles integram os canais que atingem essas regiões, dos PMSs do mercado o único que eu recomendo e que integra com o Siteminder direto é a Ibooking é integrado com o próprio PMS. Mas vc pode seguir fazendo o que faz que não dá resultado e fazer contratos com os canais que com certeza darão um retorno bem mais positivo já que atingem as regiões de interesse.

Em princípios são canais que interessam a todos os Mercados, Mas cidade como Manaus, Belém, Natal, Aracaju, Belo Horizonte, com certeza são grandes beneficiárias.

Fica a dica e caso você ache que dá muito trabalho o processo de contratação por favor sinta-se à vontade nós podemos ajudar.

FAÇA DIFERENTE ENTÃO FAÇA A DIFERENÇA

Revenue Management é uma disciplina

Vem sendo tida como uma das mais promissoras posições na Indústria Hoteleira.

Redes hoteleiras e alguns hotéis independentes no Brasil e no Mundo já estão percebendo que o RM é um componente de gerenciamento estratégico, o qual deve ser incorporado à alta Administração hoteleira, assim como acontece há mais tempo com as Cia aéreas e outras empresas como a rede Marriot de Hotéis e a Hilton da qual fui cocolaborador, que tiveram seus sistemas informatizados implantados entre 1979 e 1982 é um processo necessário e sempre altamente positivo. O que precisamos entender é que há efetivamente coisas inseparáveis.

Read more

Baixar Preço não é Solução, é um Problemão

Qualifique-se, estamos em Caxias do Sul – RS

… Ou não, porque pode não ser problema? Encerre suas atividades antes de começar a baixar preços porque esse é o fim queira você ou não. Há! Se estiver disposto a investir de outras fontes então baixe ou já dê como cortesia, nenhum dos dois me parece solução, e digo mais, não é.

Não pratico o “dumping de preços” e não recomendo.

Tenha uma grade de “Tarifas BAR” esta leva algumas horas a definir e não depende de ninguém. A partir delas use dinamismo e assim rentabilize seu empreendimento – Os conhecedores e praticantes de Revenue management não têm prejuízo nunca, mas isso tem um motivo, além de que já comentamos várias vezes e de tanto comentarmos e publicarmos sobre o assunto temos tido nossos cursos frequentados por quem pode decidir, o Revenue management é uma ciência econômica de gestão, precisa partir de cima sempre;

Read more

RevPAR – (Revenue per Available Room) -receita por apartamento disponível

Engraçado, (receita por apartamento disponível)? Bem então deixa disponível já que ele gera receita!

Na verdade, é uma métrica, muito fraca, e como tal requer muito cuidado e para a Hotelaria ela não é de forma alguma a mais indicada, afinal ela preconiza receita por apartamento disponível, porém é uma métrica e pode ser usada. Já se falarmos de condo hotéis ela é necessária temos que dar satisfação aos investidores e esta métrica pode ser usada. Mas por falar em RevPAR qual a de sua preferência:Read more

Hotel Tech BRASIL

OS LINKS DE ACESSO   https://drive.google.com/file/d/1-PWJigF22_Z5mNhh4gta_soaZiyf2r-p/view?usp=sharing

https://drive.google.com/file/d/1-PWJigF22_Z5mNhh4gta_soaZiyf2r-p/view?usp=sharing

Airbnb ou um bicho de 7 cabeças?

Temos Novamente a ABIH e seus associados se lamentando em vez de agirem e consertar o que está necessitando de conserto.

Parecem não ter compreendido ou pior não querer compreender o que é e como a Airbnb se instalou, queiram ou não foi a “Falta de Hotelaria”, mas permitam-me lembrar, o Brasil não foi o primeiro País do Mundo a ter Airbnb, e se formos falar só de Portugal, onde cada “municipio” regulamentou a sua – estão nascendo até 2019 mais 115 Hotéis, que estarão funcionando.  Aqui a ausência de profissionalismo que instalou e dá força à AIRBnB, não vou me alongar pois o meu sócio e AMIGO escreveu um artigo onde explica clara e didaticamente o sucesso do site de oferta de pernoites ou mesmo aluguel de temporada. Leia a matéria toda e assuma a sua parte.

Read more

Suas Reservas CRM Taxa de Conversão

FIQUE À VONTADE BAIXE O PDF

Em média a taxa de conversão de reservas através do seu site é inferior a 2%. Em outras palavras a cada 100 pessoas que visitam o website de um hotel menos de 2 fazem reserva.

Ou seja, os que não reservaram vieram ver ou matar certa curiosidade e fazem sua reserva em outro hotel ou pelo site ou através de OTA.

Como podemos perceber essa relação é baixa e isso independentemente de quanto você gastou em SEOs ou qualquer outro tipo de mídia. Fica claro que é insuficiente ou ineficaz o investimento na divulgação e em mídias sociais, urge fazer algo mais.

Read more

Gerenciando Relacionamentos e o CRM

Na hotelaria precisamos de Hóspedes, estes tornar-se-ão fiéis, cliente tende a nos trocar o que de forma alguma é interessante. Hoje a tecnologia nos ajuda muito nisso com os CRMs (Customer Relationship Management,) ou Gerenciamento de Relacionamento com o Cliente, em português.

Antes destes Softwers, nós tínhamos fichas manuscritas, e acreditem funcionavam extraordinariamente bem, porém, tal como os softers eles só funcionam se: 1ª forem alimentados ou estiverem integrados de forma correta, o que ainda assim não dispensa a intervenção humana.

2º se houver colaboradores capacitados para usarem as informações e souberem como fazê-lo.

Caso contrário, não funcionam, ou seja, a tecnologia ajuda e muito, porém não substitui.

Read more