News

Equipotel 2019 “Tecnologia em Destaque”

Há quem diga que há menos expositores e talvez até menos negócios. Não tenho esses dados, não é uma estatística que me interesse.

A tecnologia da qual sou adepto em que pese minha falta de “jeito” com automações, essa realmente está em alta.

Uma das coisas que mais me chamou a atenção e que há muito procuro é a possibilidade de tornar o check-in e o check-out mais eficientes e com o mínimo possível de uso de tempo e material humano, e em que pese muitos lerem esta postagem e dizerem: Isso tem há muito tempo. Eu não deixarei de perguntar: isso o quê? e o que chama de muito tempo, já que a maioria dos sistemas que conheço em uso no Brasil deixavam a desejar, principalmente o Check-outRead more

Tarifação – Tarifário e as complicações

Como tudo na vida, é simples porque realmente só o que é simples é Bom.

E qual é o problema de se fazer um tarifário decente, nenhum, afinal é só escolher os preços e colocar onde queremos que estejam, e isso leva a um lugar, não simples, mas fácil, a mediocridade.

Porque o tarifário pressupõe conhecimentos vários e não este ou aquele ou um monte de estatísticas “bonitinhas”. Afinal estatística nada mais é que a arte de mostrar aos outros o que nos interessa que eles vejam. – Quando isso é feito por “comerciantes” interesseiros, as estatísticas levam ao aumento de dinheiro nosso nos bolsos deles.Read more

E o salário ooooooh!!!! e se não vem?

A primeira coisa que devemos dizer sobre o assunto é: havendo ou não lucro, estando ou não em crise, a empresa é obrigada a arcar com as verbas trabalhistas de seus empregados, pois estas possuem natureza alimentar e devem ser quitadas independentemente da saúde econômico-financeira do empregador.

Sendo assim, a empresa não pode atrasar o pagamento de salário do funcionário que prestou seu serviço. Por quê? Porque estará descumprindo com suas obrigações contratuais e a onerosidade é um dos elementos necessários no contrato de emprego. Onerosidade, isto é: o empregador paga ao empregado.

Read more

Channels e a sua eficiência… ou não. Preços!

Há no mercado hoje um sem número de soluções milagrosas, essas ferramentinhas proliferam mais que PMSs, o problema não são o Channels e nem tanto o que se propaga deles, mas sim a falta de entendimento sobre os mesmos e principalmente a tendência natural de seguir as massas.

A líder de mercado não integra o B2B, tem um suporte que para ser classificado de péssimo precisa melhorar muito, é caro e absolutamente desnecessário.Read more

A Águia Consultoria esteve na BTL Lisboa e conta um pouco sobre uma das maiores feiras de turismo

Estivemos na BTL –Bolsa de Turismo de Lisboa.

É uma feira montada em quatro pavilhões com uma sequência bastante lógica. Interessante detalhar ainda que rapidamente a divisão política de Portugal, já que este é do tamanho de Santa Catarina.

No lugar de Estados temos Províncias, são 11, estas têm Distritos Concelhos e Munícipios.

No primeiro pavilhão tínhamos as representações das províncias de maior preponderância no meio, e as que entendem que têm mais potencial a desenvolver. No segundo tínhamos concelhos e municípios onde o turismo existe, mas principalmente os que têm a oferecer algo que ainda não está suficientemente bem divulgado. Na verdade, nunca nada está suficientemente bem divulgado se levarmos em conta o número sempre crescente de visitante interessados nos respectivos destinos, este número cresce a cada ano. Em Maio a maioria das operadoras que fazem Europa e Ásia devem abrir Amazônia e Lençóis Maranhenses.Read more

Princípios Básicos de Revenue Management nos Hotéis II

R.M. – Ingredientes do Gerenciamento efetivo de receita de hotel

  • Preço
  • Segmentação de mercados
  • Gerenciamento de inventários
  • Histórico de demandas
  • Overbookings
  • Parceiros em Reservas
  • Demanda prevista
  • Informação e análise dos sistemas

Todas estas necessidades vão ser tratadas em detalhe nas seções seguintes, porém em nossos cursos elas são discutidas com os grupos e descobrimos a melhor estratégia para cada um ou como implementá-la. No que diz respeito ao overbooking, este é absolutamente necessário para atingir 100% de ocupação, falando em over, como vc vai processar esse overbooking? Fazendo oversell, bem vindo à máxima rentabilidade em ocupação, sem ter que perder clientes. Se houver risco neste sistema, os custos devem ser levados em considerando a avaliação do excesso de receita (receita de quartos extras vendida versus custos de afastamento ou de reserva).

Read more

Princípios básicos de Revenue Management nos Hotéis

A Águia Consultoria é uma empresa inovadora em gestão hoteleira que ajuda hotéis independentes a competir de forma eficaz no mercado altamente complexo e competitivo dos nossos dias.

Com uma experiência de dezenas de anos e de ter tido oportunidade de fazer parte de equipes que implantaram sistemas em grandes redes hoteleiras as primeiras no Mundo a ter o Sistema informatizado, as nossas técnicas comprovadas funcionam com as mudanças que se avezinham, mesmo antes destas serem realidade práticas exclusivas, transformamos hotéis problemáticos em líderes de mercado.

Nossa equipe de especialistas em hotéis é especializada em:

  • Administração e gestão hoteleira
  • Gerenciamento de receita
  • Distribuição Online
  • Internet Marketing
  •  Desenvolvimento de Negócios

Acreditamos em compartilhar livremente nossos pensamentos e conhecimentos para que o setor hoteleiro como um todo se desenvolva em um nível mais profissional.  É uma introdução à estrutura operacional e estratégias envolvidas no rendimento para hotéis. Necessário para desenvolver o Revenue Management em distribuição

Esperamos que você goste.

Rui Ventura

Read more

E a Hotelaria de luxo

Como podem ver é um ambiente pequeno, porém todos os itens de conforto aqui presentes são da mais alta qualidade. A Imagem é de UH de um HTL de Alto LUXO

Quem me conhece e lê algumas das minhas matérias sabe, eu sou o defensor número um dela – A boa e velha HOTELARIA DE LUXO.

Há hotéis que até pela época de construção fica muito difícil uma transformação adequada, no que diz respeito à parte civil, porém Hotelaria de Luxo por mais sofisticação que tenha a construção por mais modernismos que sejam usados para facilitar, não tem a menor chance de decolar se não tiver o PRINCIPAL – Uma gestão voltada para o Luxo e consequentemente o treinamento dos colaboradores nesse sentido. Vamos dar um exemplo de um empreendimento que tem sido muito falado, o Copa Cabana Palace: Coloquemos em um dos restaurantes um garçom que nunca fez nada a não ser atender em barraca de beira de praia, ou em restaurantes de Buffet? O que acha que vai acontecer? – Ele por si só vai embora se sentirá completamente deslocado.  A Menos que ele queira e alguém se disponha a ensina-lo, porque muda tudo, o vocabulário, a vestimenta, os assuntos que ele pode abordar, a forma de pisar no próprio salão como ele usa e porta os utensílios enfim tudo muda.

Read more

Vale a pena seguir tendências de final de ano?

Uma dessas tendências é a premissa de que OTAS vão vender mais que hotéis, em valores nominais com certeza, porém a OTA só venderá mais que o seu motor de reservas se o seu trabalho de casa não estiver bem feito.

Temos muitos dados para corroborar isso, temos assessorados e contatos com profissionais que após 2 anos e meio de um trabalho consistente conseguiram e isso vem evoluindo, vender no motor de reservas do hotel, mais do que a Booking, isso é trabalho bem feito. Ou seja, a Booking não é a melhor cliente, este título está consolidado no site do Hotel.

Read more